Análise: Daniel Ribeiro ‘Panthro’ ~ Meu Sonho

26 10 2007

panthro_meusonho.png

O paulista Daniel Ribeiro, ou Panthro como é conhecido por alguns, é membro da IASD de Jardim das Palmas em Campo Limpo – SP. Criado em um lar cristão, desde pequeno freqüentava a igreja e assistia apresentações de diversos cantores. Porém, não tinha nenhuma ligação ou interesse pela música.

Mas em 2001, a convite de uma amiga foi ver o grupo Raiz Coral em uma das suas apresentações e se apaixonou. Dali começou a acompanhá-los frequentemente, até quem um dia Sérgio Saas o convidou para participar do coral e ali começou seu ministério.

Daniel, que era apenas um simples admirador da música, começou a se destacar pela sua peculiaridade musical. Passou então a compor a lista dos solistas do coral. Como uma boa e singular performance vocal, Saas o convidou para fazer parte de um quarteto nascido do próprio coral, o Lynk4, onde gravou um cd com destaque em vários solos.

Daniel não parou por aí, passou a ser convidado para participar de outros trabalhos, tais como: PG, Voz da Verdade, Ministério Apascentar de Nova Iguaçu (Toque no Altar), entre outros no meio gospel.

Apesar do pouco tempo de carreira, ele já dividiu o palco com grandes nomes do gospel nacional e internacional, como: Álvaro Tito, Fat Family, Priscila Angel, Marquinhos Gomes, Robson Nascimento, David Fantazinni, Kirk Franklin, Take 6, entre outros.

Em 2006, atendendo o chamado de Deus para o ministério solo, lançou o seu primeiro cd, intitulado “Meu Sonho”. O álbum traz participações especiais de Junior e Jezrell, Ton e Karina Carfi, do rapper Lito Atalaia, além de toda trupe do Raiz Coral fazendo alguns back vocals. Com 7 composições de sua autoria, o álbum traz ainda 2 regravações e uma versão do Ministério Hillsong.

A faixa título é uma balada que demonstra toda a versatilidade do crooner tanto como compositor, tanto intérprete. “Meu Sonho” versa de forma poética e melódica sobre a nossa morada celestial relatada pelo profeta Isaias e por João em seu livro onde narra o Apocalipse.

“A Cura” é uma versão para “The Healing” do Hillsong. Traz como um “toque a mais” a maravilhosa interpretação de Carina Carfi que em breve estará lançando seu primeiro cd solo.

“Tudo Por Mim”, que foi a última composição a ser composta para o cd, vem com a pegada black característica de Panthro desde a época de Raiz Coral e Link 4. A canção que exalta a obra e o amor de nosso Senhor Jesus Cristo, tem uma das letras mais belas do disco.

“Pelo Nome De Jesus” é uma vinheta com interpretação a capela tão boa que deixa um gostinho de que poderia ter sido melhor aproveitada.

Pra quem curte Raiz Coral, “O Chamado De Deus” vai estar entre as favoritas do álbum. Traz vocais “gringos” idealizados por Saas e arranjos de base criados por Jessé (que tem um cd lançado pela Saas Music chamado “Simples Natural”). Excelente!

Pra quem curte Link 4, “Não Há Quem Possa” vai estar entre as melhores do álbum. Traz a participação de Junior e Jezrrel, que há muito tempo já deixaram de ser uma “promessa” do programa do Raul Gil e tem sido uma realidade no cenário black gospel nacional. Somzeira!

Se as duas canções anteriores já valeram a aquisição deste lançamento, “Eu Sei” complementa esta ótima seqüência de black music. Com participação do rapper Lito Atalaia temos mais uma bela canção com letra de louvor e adoração ao nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo sem aquele monte de clichês que tem invadido e trazido mediocridade a música evangélica. Parabéns aos compositores.

“Além Do Rio” e “Não Me Esqueci De Ti” são duas regravações de Jader D. Santos. A primeira traz a participação de Ton Carfi, ex-companheiro de Link 4, que também lançou seu primeiro álbum solo em 2006. Ambas possuem uma pegada mais congregacional, mas são belíssimas. A segunda então é um clássico da música evangélica nacional.

Daniel é um barítono nato e interpreta canções com tonalidades médias. Em “De Volta Ao Lar” ele arrisca notas mais altas, características das canções interpretadas por Ton Carfi e Leonardo Gonçalves. Destaque para o arranjo da canção que traz um piano e voz acompanhados por belas frases de sax.

Fechando este ótimo lançamento “Teu Nome É Santo” é um hino prato-cheio-pro-ministro-de-louvor-interagir-com-a-igreja. Canção de entrega e contrição que envolve e contagia.

“Meu Sonho” são supre as expectativas de quem esperava um cd de black music, mas com certeza deve ser incluído na relação de melhores do ano de 2006.

O estilo e a voz inconfundível de Daniel Ribeiro inspira a cada vez quem o ouve. Que venham outros com a mesma qualidade musical, lírica e instrumental.

badge_roberto.png

Anúncios

Ações

Information

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: