Entrevista com Robson Nascimento

5 09 2007

Robson Nascimento

 

O GospeI Inside entrevistou o cantor e pastor Robson Nascimento, que será um dos nossos colunistas e trará uma palavra para os leitores do Gospel Inside quinzenalmente. Nessa entrevista Robson fala da música gospel brasileira, do seu ministério e de como Deus tem agido nos seus seminários, confira:

Gospel Inside: Roby, você é um cantor que viveu e marcou o início da música gospel, mais precisamente, o black, no Brasil. É tido como referência por muitos tanto que estão começando hoje, como alguns que já estão por aí há anos. Muita coisa mudou desde a época dos eventos no Pedra, onde você e outros começaram. Quais você acha que são os pontos positivos e negativos dessa mudança?

Robson Nascimento: Bom, a música evangélica brasileira está em constante mudança. Antigamente, as igrejas tradicionais históricas como Adventistas, Batistas, Assembléias de Deus e Metodistas não permitiam algumas práticas musicais como bandas, instrumentos de percussão, entre outras coisas. Hoje é diferente, nós percebemos uma total transformação no que diz respeito a instrumento, estilo musical e a forma de como é feito na grande maioria dessas igrejas históricas e também nas neopentecostais. A própria igreja Católica aderiu ao movimento modernista e também se aparelhou e mudou a forma de se apresentar com o movimento carismático. Enfim, a musica cristã no Brasil está em fase de crescimento e com certeza é celeiro para o mundo. Os pontos positivos que vejo é que principalmente a informação chega fácil e rápido para todos e com isso a qualidade também é aprimorada. Os pontos negativos são as práticas seculares, a essência da música profana e os modos estão invadindo o meio musical cristão. Devemos ficar muito atentos a isso. Temos que considerar que a música evangélica tem de ser um instrumento de transformação, uma ferramenta precisa nas mãos de Deus e não pode ser confundida!!!

GI: Essa mudança e esses aspectos influenciaram para você buscar em Deus o renovo no seu Ministério? E como você define o Ministério Robson Nascimento hoje?

RN: Deus tem me chamado a atenção sobre o que está acontecendo com a música e com os músicos cristãos hoje. Estamos numa batalha espiritual muito grande e essa guerra começa com os egos mau administrados e depois se estende para o mundo das potestades espirituais por conta das brechas abertas pela humanidade.

O Ministério que o Senhor me entregou não visa ser um ministério mártir, pois esse ministério foi do Senhor Jesus e Ele fez o que tinha de ser feito e é por isso que estamos aqui hoje, mas sim de alertar o mundo de que a salvação é real para todas as pessoas e que Deus tem uma nova vida a cada dia para nós. A música é o nosso principal veículo para isso. A Palavra de Deus cantada tem me surpreendido com relação ao seu poder de alcance. Estamos com um lugar para os cultos, isso é, uma igreja local, mas também temos o nosso trabalho missionário e itinerante com a música usando-a para a adoração, evangelismo, libertação e edificação do Corpo de Cristo.

GI: Deus tem usado você de diversas maneiras nesse tempo todo. De onde veio essa iniciativa de ministrar seminários nas igrejas com temas tão impactantes e polêmicos ao mesmo tempo? Vi que um dos temas é ‘O músico da igreja no mundo. A música do mundo na igreja”.

RN: Não existe escola melhor do que a experiência em um campo de trabalho. Quando eu percebi que os nossos músicos estavam se iludindo com esse mundo artístico, todos os seus departamentos vaidosos e os perigos de se entregar aos encantos da fama do showbizz, Deus me encorajou a trazer a realidade espiritual para os nossos irmãos e levitas e é claro, levando esclarecimento do mundo espiritual aos que não são da fé também.

Robson em DiademaGI: Quais são os outros temas que você aborda nos seminários? Existe algum tema especificamente que você sinta que a igreja tenha maior necessidade de ser ministrada a respeito?

RN: São muitos os temas. De acordo com a necessidade do ministério nós levamos algumas instruções inpiradas pelo Espírito Santo de Deus. E como o próprio Ap. Paulo de Tarso ensina nas escrituras que temos que ter ousadia para ensinar as coisas que Deus nos ensina. Eu busco a orientação na Bíblia e Deus prepara os corações para que a semente caia e dê fruto.

GI: O seu Ministério é marcado pela alegria e ousadia com que você é usado por Deus. Suas canções são muito alegres, sua forma de ser é bastante alegre, enfim, você passa muito dessa alegria, dessa descontração. Parece que aquele versículo que diz que ‘até a tristeza salta de alegria na presença de Deus’, fica mais evidente nas suas ministrações. Como as denominações de linha mais tradicional recebem o seu trabalho e que forma é essa de Deus usá-lo?

RN: Quando Deus me manda para uma igreja tradicional, eu vou preparado para verdadeiramente ser usado por Deus lá. Eu, logicamente, vou respeitar os usos e costumes da igreja porém fico à disposição de Deus para que Ele possa me usar em alegria. E como a Palavra diz que o Nosso Deus não confude os seus, eu vou tranquilamente.

GI: Voltando aos seminários, quais são os resultados que você tem visto através deles?

RN: Alguns ministérios que receberam algumas instruções, tiveram as suas rotinas totalmente alteradas e tranformadas para melhor, graças a Deus. Eu entendo que Deus está levantando pessoas para interagir no mundo espiritual e prático para uma transformação e também reestruturação de alguns formatos.

GI: A maioria dos ministérios têm buscado formas lucrativas de atuação, de alcance de público cada vez maior, lançamentos de CDs muitas vezes sem direção, mas pela ‘obrigatoriedade’ do mercado, eventos para arrecadar fundos e você está indo exatamente na direção contrária, buscando a direção de Deus e seguindo um caminho totalmente oposto ao que vemos por aí. Como equilibrar o interesse ministerial de trabalhos como o seu com a necessidade de manutenção financeira, falando-se do desejo de prosperidade?

RN: Obedecendo a Deus. Buscando Nele a direção para o seu ministério por que a prosperidade vem Dele. Ele com certeza suprirá todas as necessidades e é do interesse de Deus viabilizar o Ministério que é comprometido com Ele.

GI: Para encerrar, gostaria de agradecer você pela entrevista e por ter aceitado o convite de ser um dos colunistas aqui do Gospel Inside. O que pessoal pode esperar do Ministério Robson Nascimento? Tem algo para falar para todo público e para os leitores do Gospel Inside?

RN: Eu é quem agradeço pela oportunidade. Pra mim é sempre um presente de Deus quando tenho a liberdade de me expressar com relação as coisas que Deus tem proporcionado na minha vida e o que Ele representa pra mim. Obrigado!!! Vocês podem esperar do nosso ministério um posicionamento simples: Nós estamos aqui para proclamação do Reino de Deus e suas Boas Novas, adoração desse Deus maravilhoso e para servir quem quer que seja. Estamos aqui para servir vocês.

Deus é bom e como Ele não há!!!!!!
Um beijo pra vocês!!!

Você pode conferir também, o Talento do Mês com Robson Nascimento.

Recado Robson Nascimento

Anúncios

Ações

Information

One response

8 09 2007
Valmir

Muito boa entrevista.
O Roby é benção
Impossível ouvi-lo e não aprender alguma coisa.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: